PERGUNTAS FREQUENTES

Uma contratação de seguro pode ser recusada pela seguradora?

A seguradora tem a opção de recusar uma proposta de seguro caso entenda que o risco do segurado não seja justificado. Isto pode acontecer em casos de suspeita de fraude, dados inválidos nos preenchimento dos dados do veículo ou do segurado, ou ainda problemas identificados na vistoria ou documentação do veículo.

Ao informar seus dados para a seguradora na hora de fazer a cotação e a proposta, ou ainda no momento do sinistro, seja honesto e dê todos os detalhes para a seguradora. Se houver suspeita de que você está tentando omitir informações para obter algum benefício, a seguradora pode não aceitar fazer ou renovar seu seguro.

Eu posso usar o seguro contra terceiros mais de uma vez?

O seguro contra terceiros é ilimitado dentro do valor contratado, pois trata-se de uma cobertura. Caso você decida utilizá-la, o procedimento que se dá é semelhante a um sinistro comum. No entanto, você perderá um ponto de classe de bônus caso acione a cobertura contra terceiros do seu seguro.

É importante então ficar atento se vale ou não a pena utilizar o seguro. Caso o orçamento do conserto do veículo de terceiro seja muito caro, a cobertura pode ser uma boa pedida, pois você irá economizar mais. No entanto, se for um conserto barato, não compensa perder uma classe de bônus.

Meu perfil passou por restrição técnica. O que significa?

Restrição técnica é quando ocorre a recusa da proposta por parte da seguradora, por questões de riscos identificados relacionados a segurança e/ou qualidade de equipamentos disponíveis no veículo.

A recusa ocorre por critérios definidos exclusivamente pela seguradora, cabendo a corretora apenas comunicar ao cliente a restrição.

Em que situação eu perco minha classe de bônus?

A Classe de Bônus é reduzida em casos de sinistro. Para fins de atualização do valor do bônus, são considerados apenas sinistros e o perfil do segurado – atendimentos por pane elétrica/mecânica, reparos de vidro e outros serviços relacionados com sinistros, que não são indenizados pela seguradora, não prejudicam a classe de bônus.

Ex: caso você bata o carro e sua cobertura garanta proteção contra esse tipo de dano, você perde um ponto na classe de bônus. Se você tinha 3 pontos de classe de bônus, após a ocorrência de um sinistro sua classe de bônus irá cair para 2 pontos, e assim sucessivamente.

Qual a diferença entre roubo e furto?

Roubo é quando há a apropriação de objeto alheio, com emprego de violência física ou psicológica. Ex: Ladrão que rouba carro parado no farol, utilizando de agressão física e/ou verbal.

Já o furto é caracterizado pela apropriação de objeto alheio, sem consentimento e sem o uso de violência. Ex: Quando o ladrão furta um carro estacionado, sem o motorista ou terceiros no local.

Consigo transferir classe de bônus caso mude de carro?

Sim. É possível transferir classe de bônus, já que a mesma é um benefício fixo ao segurado, e transferível em caso de troca de veículo ou de seguradora.

O que eu faço se baterem no meu carro?

Primeiramente, siga as instruções gerais de sinistro que você encontra aqui.

Caso o condutor do outro carro possua seguro com RCF-V (Responsabilidade Civil Facultativo de Veículos), a cobertura de terceiros, o seguro dele cobrirá os danos ao seu carro. Caso ele não possua, ele deverá arcar com os danos por conta própria.

Já no caso da impossibilidade de contatar o outro condutor, seja porque a batida ocorreu na sua ausência ou porque o outro condutor fugiu do local da batida, você pode contatar o seu seguro. Fique atento, no entanto, a danos menores, que podem sair mais barato que sua franquia. Nesse caso, não compensa acionar o seguro, sendo mais simples você pagar do seu próprio bolso.

Lembramos que algumas seguradoras podem isentar o segurado do pagamento de danos no veículo, caso seja provado que o mesmo não foi o culpado pelo acidente.

© 2015 Branti e Brandi Corretora de Seguros